domingo, 18 de agosto de 2013

Uma sugestão de leitura para as férias do Dr. Camilo Lourenço!

A nossa sugestão de férias para hoje vai para o Dr. Camilo Lourenço.

Porquê?

No programa da TVI “Contas na TV” falou de um seminário em Valongo em que, além de ter resolvido o problema de sobre-endividamento de uma telespectadora, afirmou que teve conhecimento de um prédio em que duas frações tinham tido valores de IMI totalmente diferentes (valores patrimoniais tributáveis, julgamos nós).

No raciocínio que desenvolveu chegou rapidamente à conclusão que tal tinha acontecido porque as frações foram avaliadas por peritos diferentes, com critérios diferentes.

Nós não duvidamos que o caso seja real, duvidamos sim da razão, que só pode ser uma: engano de um dos peritos avaliadores.

É que os critérios são de tal modo apertados que num mesmo imóvel uma fração com vista para o mar, num sétimo andar, tem o mesmo valor de uma fração no rés-do-chão, com vista para os paralelos da rua!

De facto, existem critérios oficiais que sendo aplicados corretamente, sem enganos, levam a avaliações exatamente iguais (assumindo que as frações teriam as mesmas áreas brutas privativas e dependentes).

Sugerimos então, em nome do rigor,  ao Dr. Camilo Lourenço a leitura do documento “Manual de Avaliação de Prédios Urbanos”, da Direção do Serviço de Avaliações do Ministério das Finanças, que pode descarregar no “link”,  e também a leitura dos nossos artigos:

Reacções:

1 comentário:

  1. Bom dia

    Infelizmente não são nada raros também os "enganos" do Dr. Camilo, mas sempre com antena aberta..........

    ResponderEliminar